Nos últimos dias tenho tentado escrever mas cada parágrafo escrito não me convém de jeito nenhum (isso explica o fato deles estarem cada...

Sentir

04:48 Islanya Gomes 2 Comentários


Nos últimos dias tenho tentado escrever mas cada parágrafo escrito não me convém de jeito nenhum (isso explica o fato deles estarem cada vez menores). Parece que não me conheço mais. Ou melhor, não sei definir o que sinto. Talvez seja isto mesmo que esteja bloqueando minha linha de raciocínio. Para escrever é preciso sentir. Mas e quando a única coisa que você quer é justamente não sentir? Tenho lido livros de romance que já não me causam nenhum interesse sequer, tenho ouvido músicas que não me fazem lembrar ninguém, tenho procurado as velhas borboletas que costumavam visitar meu estômago.

Acho que isso está sendo necessário para eu poder ver que existe muito mais coisas belas no mundo além de "paixões", vamos dizer assim. O amor que nós precisamos está dentro de nós. Passamos tanto tempo o procurando em outras pessoas... Mas chega o dia que você olha para si mesmo e pensa que a única pessoa que merecia o seu amor nessa história toda era você mesmo. Como amar a outro se não amamos a nós mesmos? Já li tanto isso mas nunca me dei conta de que era necessário seguir à risca.

Vou passar a procurar amos nas coisas coisas mais simples e sentir o amor que existe em mim. Ele não é tão complexo como a gente imagina. Não é preciso atravessar o estado para encontrá-lo. Ele está bem aqui, dentro de mim, perto de mim e por mim.

2 comentários:

Seu comentário é muito importante para mim. Obrigada e volte sempre! ❤

P.S: Comentários de baixo calão, spam e apenas de divulgação serão ocultados.